Participação no Brasil Origem Week encerra intercâmbio da agricultura familiar baiana em Portugal

Data

O intercâmbio da agricultura familiar baiana em Portugal se encerrou neste domingo (9) com participação no Brasil Origem Week Portugal, realizado no WOW, no coração histórico de Vila Nova de Gaia. Variedades de café, tapioca, chocolate, doces e muito mais puderam ser conhecidas pelo público português, e representantes do setor na Bahia tiveram a oportunidade de trocar experiências com a agricultura familiar do país, numa ação estratégica do Governo do Estado, por meio da Superintendência Baiana de Assistência Técnica e Extensão Rural (Bahiater), vinculada à Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), e da União das Cooperativas da Agricultura Familiar e Economia Solidária (Unicafes Bahia). 

Ao longo da programação, a Missão Técnica também visitou experiências de cooperativas baseadas na agroecologia e no comércio justo na culinária portuguesa e na produção de uvas e vinhos. “Dessa ação do Governo do Estado, vamos levando experiências da agricultura familiar portuguesa para que possamos encaminhar as ações e levar à Bahia muitos frutos dessa parceria”, destacou a diretora de Assistência Técnica e Extensão Rural (Dater) da Bahiater, Marise Caribé.  

Na oportunidade, agricultores familiares tiveram acesso a diversos conhecimentos, como a influência dos tipos de solo no sabor das frutas. “Aqui pudemos fazer um pouco dessa consonância com a nossa região. Vimos aqui diversos tipos de solo, aqui se trabalha muito a videira, a uva para o vinho, mas que traz elementos da nossa região, onde trabalhamos o umbu, fruta muito importante para nossa região nativa, assim como o maracujá. Pudemos aprofundar a respeito desses conhecimentos com os diferentes tipos de solo e como isso influência no sabor característico de cada região”, ressaltou o representante da Cooperativa Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá (Coopercuc), Egídio Trindade. 

O grupo baiano ainda apresentou os projetos implantados pelo Governo do Estado, por meio da Bahiater/SDR, para o desenvolvimento da agricultura familiar na Bahia, e a importância de se trabalhar a sucessão rural. A experiência baiana foi apresentada à secretária do Turismo e da Economia, Marta Pontes, e ao presidente da cooperativa Agrima, Fernando Hora, na cidade de Matosinhos.  

“Essa missão contribuiu bastante, onde pudemos intercambiar várias experiências da Bahia em Portugal. Foram várias visitas, pudemos dialogar sobre a questão da juventude, trazer tecnologias que possam garantir a permanência desses jovens no campo, e surgiram várias ideias. Outra questão que a gente já vem dialogando é a questão do turismo rural, existem vários empreendimentos da agricultura familiar, inclusive que a gente acompanha via Idram, em parceria com a Bahiater e o Governo do Estado, e a gente quer muito fortalecer essa questão”, avaliou a coordenadora-geral de projetos do Instituto Nacional de Desenvolvimento Rural e Ambiental (Idram), Tainá Lima. 

Em visita à cooperativa de laticínios e derivados Fior Di Latte, em Maia, a equipe conheceu os processos de comercialização e exportação, certificação e registros de qualidade dos produtos. O controle de qualidade do empreendimento é baseado na procedência da alimentação animal. 

“A gente fica muito feliz e grato a toda a estrutura do Governo do Estado por acreditar e ter trabalhos realizados [na agricultura familiar] e em ser parte dessa construção, o quanto isso é fundamental para melhorar a qualidade de vida dos nossos agricultores e da nossa população”, finalizou o criador do evento, Marco Lessa. 

Instituições 

A Missão Técnica contou com representantes de diversas instituições. Além da Bahiater, Unicafes, Coopercuc e Idram, representaram a Bahia em Portugal: Biofábrica da Bahia, Cooperativa de Jovens e Mulheres (Coomafs), Cooperativa Regional da Agricultura Familiar Agroecológica do Entorno do Descobrimento (CAFAED), Teia dos Povos, Cooperativa Mista dos Agricultores Familiares do Território do Sisal (Coopsisal) e Rede Cooperacaju.

Créditos
Fotos: Bianca Almeida/Bahiater/SDR
Fonte
Bahiater/SDR/GOVBA

intercâmbio da agricultura familiar baiana em Portugal

Notícias Relacionadas

Redes Sociais